30 maneiras de se conectar digitalmente com os adolescentes durante a pandemia da COVID-19

Os líderes de adolescentes geralmente têm muitos empregos, e a COVID-19 adicionou um (ou cinco) a mais, de especialista em inovação digital, ou diretor de vídeo chamadas… Algo desse tipo!

É por isso que o Pense Laranja, tem incentivado conversas com líderes de ministério realmente inteligentes, a saber, pessoas como você, que já foram pioneiras em algumas soluções inovadoras para ajudar os ministérios de jovens a se conectarem digitalmente.

Queremos compartilhar algumas dessas ideias incríveis aqui, de forma a aprendermos uns com os outros.

Atenção! Existem dezenas de maneiras para realizarmos cada uma dessas ideias. É por isso que a lista abaixo é apenas um ponto de partida. Afinal, o que um grupo considera legal, o outro pode achar chato (você entendeu, né?). Portanto, é importante CONTEXTUALIZAR e descobrir como isso funciona melhor em seu grupo!

Melhor ainda, se você tiver ideias sobre algo que viu ou fez, e gostaria de enviar para ajudar outros ministérios, compartilhe conosco por meio da nossa comunidade no Facebook!

1. Show de talentos
Usando a vídeo chamada em grupo, dê a cada participante a oportunidade de mostrar um talento. Por exemplo, cantar uma música, tocar um violão, fazer stand up de comédia, dançar, compartilhar um desenho, fazer malabarismos com uma bola de futebol, etc. Pode ser algo espontâneo ou algo para você se empenhar numa campanha on-line.

Eleve para o show. Grave o show de talentos. Escolha os 10 primeiros e convide os pais dos artistas  para assistirem e votarem!

2. Jantar de gala
Muitos adolescentes do nono ano ficaram chateados por perderem a oportunidade de ir à formatura.

Que tal se você reunir esses grupos digitalmente para mostrar as roupas “chiques”, proporcionando uma boa oportunidade para eles se produzirem, hein?  Dê a eles a chance de se encorajarem, estimulando uns aos outros, e peça para sentarem num lugar legal para fazerem uma refeição juntos, estando todos engomadinhos!

Use uma função de captura de tela para tirar “fotos do jantar de gala”, de forma que todos possam compartilhar, caso queiram.

3. Jogos On-line
Agora pode ser a melhor hora para começar a jogar os jogos on-line que eles tanto gostam! Que a sorte esteja sempre a seu favor. Existem vários jogos por aí, tais como: Uno on-line, Monopoly, AmongUS, etc.

4. Sessão de Filme On-line
Reunir o grupo para assistir a um programa, documentário ou filme, e bater um papo, é uma maneira incrível e divertida de ficar conectado.

Existem algumas maneiras de se fazer isso. Uma opção, que exige pouco domínio tecnológico, é dizer a todos para iniciar ao mesmo tempo, proporcionando uma conversa em grupo durante o filme (você pode utilizar o Whatsapp, Telegram ou, até mesmo, o chat dos aplicativos de vídeo chamada).

Dica profissional: veja o filme antes da sua turma. Uma cena inesperada pode fazer com que você perca a confiança.

5. Show de cozinha
Crie um programa de culinária digital. Use ingredientes que provavelmente já tenham em casa, como leite, farinha, açúcar ou chocolate. Que tal fazer um brigadeiro juntos? 

Ainda, você pode criar a aula,  ou convidar uma pessoa mais velha da sua igreja para ensinar, ou dar a cada participante dois a três minutos para apresentar e explicar como fazer uma determinada receita de alguma categoria específica e, em seguida, mostrar o produto final que eles fizeram.

6. Competição acirrada
Desafios podem deixar os pais nervosos, mas, também, podem deixar os adolescentes interessados ​​em participar!

Faça um vídeo estimulando os adolescentes a participarem de alguns desafios. Coisas como fazer o maior empilhamento de bolas de papel, o avião de papel que voa mais longe, mover o biscoito da testa para a boca no menor tempo possível.

Escolha um vencedor para cada desafio e dê a eles um prêmio, se possível, envie um chocolate. Você pode fazer vários desafios por dia, ou fazer um desafio a cada dia!

7. TIK TOK Divertido
Use o recurso do TikTok para recriar vídeos divertidos que sua equipe fez.  Faça com que eles recriem os vídeos TikTok que você fez usando este recurso!

Dica Extra: Caso você ou seus adolescentes não tenham uma conta no Tik Tok, você pode fazer um vídeo curto no celular e encaminhar a eles.

8. Alto-Falante mascarado
Convide alguém para dar uma mensagem para o grupo. Detalhe, a pessoa deverá estar mascarada e fantasiada. Permita que os participantes tenham a oportunidade de adivinhar quem é. Envie ao vencedor um prêmio pelo correio ou leve você mesmo até a residência do adoelscente. Não esqueça a máscara!

Dica Profissional: Você pode pedir que a pessoa altere um pouco o tom de voz, ou utilize um aplicativo para isso.

9.  Programas de perguntas e respostas
Lembra quando os Programas de perguntas e respostas eram um grande negócio? Faça sua própria versão com seus adolescentes on-line! Seja sobre qualquer coisa, ou deixando os adolescentes colocarem as questões juntas para apresentá-las para o grupo!

Dica Profissional: Você já ouviu falar do “Perguntados”? É um ótimo aplicativo com muitas perguntas sobre diversos assuntos.

10. Qual é a música?
Selecione algumas músicas que seus adolescentes conhecem, e faça pequenas pausas nas letras. Peça que os participantes continuem cantando. Vence quem acertar a letra da música corretamente e falar o título da música.

11.  Apresentando um programa de entrevistas
Crie uma programação com um convidado e um jogo, onde o monólogo é o tempo de ensino.
Você encontra sugestões de brincadeiras neste link.
https://www.usmagazine.com/entertainment/pictures/jimmy-fallon-hilarious-talk-show-games-201561/43237/ (em inglês)

12. Contando uma história
Ao vivo, leia uma história para seu grupo (um livro real, ou da Bíblia, ou um devocional). Certifique-se de ter alguém respondendo a perguntas na transmissão ao vivo, conforme eles as enviarem!

Uma variação divertida são as histórias de crianças. Basta pegar um livro infantil e riscar os nomes de todos os personagens. Substitua-os pelos nomes dos participantes do seu grupo. Faça uma chamada à noite, contando uma história para dormir, sendo eles os personagens da história.

13. Bate papo de almoço
Faça com que seu grupo participe de algum tipo de bate-papo por vídeo na hora do almoço. Será divertido marcar um horário para comerem juntos, mesmo que virtualmente, quebrando a rotina.

14. Tutoriais
Conecte os adolescentes com outros grupos ou com adultos que podem ensiná-los sobre diferentes assuntos, por telefone ou por vídeo chat. Pode ser feito por grupo de interesses: chame um gamer para dar dicas, ou uma profissional de maquiagem para dar uma aula de automaquiagem. Certifique-se de ter vários adolescentes e adultos envolvidos durante a chamada, de maneira que não haja nenhum constrangimento por um chat de vídeo individual.  

15. Construa uma história
Escolha uma ordem para cada participante adicionar uma frase à história. Desenvolvam a criatividade uns dos outros. Veja em quanto tempo vocês conseguem concluir a história!

Opção que exige pouco domínio tecnológico: crie um vídeo de você mesmo dizendo uma frase (não mais do que oito segundos) sobre alguma história, e envie esse vídeo para um adolescente. Esse adolescente pega o vídeo de oito segundos que você criou, o coloca em algum software de criação de vídeo simples e adiciona uma frase própria (não mais do que oito segundos).

Em seguida, eles enviam para outro adolescente e também de volta para você. O próximo participante faz o mesmo: adiciona à sua história uma frase e a envia para um novo adolescente, e de volta para você. Você deve monitorar a duração da história e compartilhá-la nas redes sociais assim que estiver concluída.

Lembre-se de que um vídeo muito longo será um desafio durante a troca de mensagens entre todos. É essencial que todos sigam o prazo sugerido e copiem você como o líder em cada texto ao enviarem a história para um novo adolescente.

Isso pode ser melhor para pequenos grupos ou ministérios com um número pequeno de adolescentes. 

16. PASSEIO VIRTUAL PELO QUARTO
Você pode aprender muito sobre seus adolescentes conhecendo seus quartos. Eles compartilham com um irmão (ã)? Eles ganharam algum prêmio por alguma coisa? O que é esse pôster ou foto?

Dica profissional: coloque um cronômetro de 5 a 10 minutos (ou o tempo que você estipular por pessoa) em seu telefone e avise quando o cronômetro acabar.

17. ISSO OU AQUILO
Escolha uma hora do dia, ou um período de tempo, e uma lista de itens por categorias para estabelecer um duelo (crie uma lista), para o qual você vai convidar seus adolescentes para o evento.

Ideias para o duelo de temas: o que eles preferem e o porquê?

TikTok ou Snapchat?

Snapchat ou Instagram?

Facebook ou Instagram?

Coca ou Pepsi?

Futebol ou tênis?

Adidas ou Nike?

YouTube ou Google?

Netflix ou YouTube?

Adicione um painel e determine um item vencedor a cada duelo!

18. Dever de casa
Faça das tarefas domésticas uma competição entre os adolescentes. Exemplo: dê aos adolescentes uma tarefa e o primeiro a voltar para a videochamada ganha.

Publique algo como: “Se alguém está limpando o quarto agora, ligue o Zoom e vamos todos limpar nossos quartos ao mesmo tempo enquanto conversamos”.

19. Guia dos curiosos
As pesquisas são uma forma rápida e fácil de fazer com que os adolescentes se envolvam sem muito empenho da parte deles. Eles só precisam clicar em um botão para responder.

Você pode usar enquetes como:

Quais programas você está assistindo?

Quais filmes você está assistindo?

Que comida você está querendo agora?

Quais atividades você está fazendo agora?

Crie suas próprias enquetes, de acordo com o seu grupo.

20. Uma videochamadas tematica
Pode ser uma festa de Pijamas, festa de Natal, chapéu, festa à fantasia. Basicamente, qualquer tipo de festa que você possa imaginar. Seja o que for, escolha um tema para sua reunião e incentive os adolescentes a participarem.

21. JOGO DE CHARADAS
Escolha alguém para ser o apresentador do jogo. Divida os adolescentes em equipes ou jogue cada um por si. Diga uma  palavra ou frase. Caso não acertem com a primeira rodada de palavra, diga a eles outra palavra de forma a ajudá-los a descobrir qual é a palavra chave. Então, vamos começar a diversão!

22.  DESENHANDO JUNTOS
Faça um desenho simples como um sol.

Dê instruções aos adolescentes para irem desenhando sem verem o seu desenho. Eles podem apenas seguir suas instruções como: um círculo dentro do outro, um “traço de dois centímetro fora do círculo” um em cima, um em cada lateral e outro na parte debaixo do círculo, etc.

23. SALA DE BATE PAPO
Escolha um horário do dia / semana para você sempre estar no Zoom. Deixe os adolescentes saberem que você deseja ouvir os altos e baixos do seu dia / semana.

24. SUPERLATIVOS
Peça aos adolescentes para compartilharem sobre a melhor coisa que fizeram, a melhor coisa que comeram e a coisa mais engraçada que assistiram hoje. Ou, depois de uma atividade em grupo, dê ao nosso grupo superlativos para essa atividade.

Não se esqueça de explicar ao adolescente do ensino médio a respeito do que é um superlativo!

25. MEMÓRIA E AÇÃO
Mostre, em sua tela, seis objetos por um minuto, e cada participante deverá memorizar estes objetos para procurá-los pela casa e mostrar na câmera. Quem trouxer primeiro o máximo de objetos será o vencedor. Pode ser: uma fruta, um travesseiro, um rolo de papel higiênico, um durex, uma meia e um shampoo.

26. SERVIR JUNTOS
Encontre uma necessidade. Compartilhe uma necessidade da sua região. Pensem em atividades e formas criativas em meio a pandemia na qual eles podem servir a uma mesma causa. Exemplo: doando alimentos, roupas, etc.

Procure alguma organização que esteja arrecadando alimentos para doar. Em caso de enchente, há muito a se fazer.

27. CORREIO ELEGANTE
Você já ouviu falar em correio tradicional?  Ele ainda existe, sabia?! 

Pergunte aos adolescentes se eles receberam alguma carta de alguém pelo correio tradicional.

Escrevam uma carta ou um cartão para algumas pessoas durante a chamada. Encontre uma forma de enviar pelo correio para as pessoas da sua igreja.

Envie algo para seus adolescentes pelo correio! Cartões postais digitais ou virtuais em seus e-mails podem ser uma maneira super divertida para se conectarem.

 

28. VIRTUALMENTE JUNTO NO CULTO
Que tal proporem para assistirem à transmissão do culto juntos? Pode ser uma boa ideia.

29. DEVOCIONAL EM GRUPO COM A YOUVERSION
Provavelmente não há melhor momento do que agora para ajudar os adolescentes a desenvolverem o hábito diário de passar alguns minutos lendo a Bíblia e orando. O “YouVersion Bible App” é um ótimo lugar para fazer isso. Existem planos de leitura para cada série XP3, e você pode convidar outras pessoas para fazer os devocionais com você.

Quer se conectar com eles? Libere vídeos devocionais rápidos de 60 segundos para seus adolescentes, mostrando você lendo ou falando através do devocional.

 

30. CAÇA AO TESOURO
Dê aos adolescentes uma caça ao tesouro para participar!
Isso pode ser algo em torno de sua casa:

Encontre uma meia.

Encontre um tempero aleatório.

Encontre uma foto de família antiga onde alguém esteja usando um chapéu.

 

Ou coisas que eles podem encontrar fora:

Encontre uma folha que tenha quatro cores diferentes.

Encontre uma flor.

Encontre uma pedra.

 

Ou coisas que podem encontrar on-line:

Encontre fatos sobre um determinado tópico.

Encontre um artigo sobre um determinado tópico de um ano específico.

Encontre um tutorial do YouTube sobre um certo fato.

 

Escrito originalmente em inglês por Ashley Bohinc.
Traduzido e adaptado por Carina Cortat e Eder Bizutti.

Por que você precisa da opinião dos seus líderes do Ministério Infantil para a reabertura

Se você é pastor, provavelmente, já enfrentou uma série de perguntas ao considerar como e quando reabrir sua igreja durante essa pandemia. Quantas pessoas podem se reunir? Vamos exigir máscaras? Temos voluntários suficientes? Quantas pessoas vão retornar?

Mas, adivinha? Todas as perguntas com as quais você está lutando sobre sua igreja como um todo são as mesmas perguntas que terão que ser respondidas dentro do ministério infantil.

Como especialista do Pense Laranja, eu treino equipes de ministério infantil de todo o país e vislumbro por trás da cortina de liderança de muitas igrejas diferentes. Hoje em dia, muitos dos líderes que venho treinando estão expressando a tensão de ver seus líderes seniores pressionados a reabrir, mesmo que não haja um plano em vigor para reiniciar o ministério infantil presencial de uma forma segura para crianças, pais e voluntários do ministério.

Com tantas demandas concorrentes, não é provável que eliminemos essa tensão. Então, o que você pode fazer para avançar de forma colaborativa e saudável? Primeiro, comece dando aos líderes do ministério infantil uma voz na mesa.

Dê voz aos líderes de seu ministério

Durante a COVID-19, nenhuma área é tão repleta de desafios sobre segurança e logística quanto o ministério infantil. Se você não tem um líder de ministério infantil que faça parte da equipe de liderança da sua igreja, você está perdendo algumas ideias importantes!

Os líderes do ministério infantil já sentem a necessidade de falar sobre o processo de reabertura da sua igreja, então, é hora de iniciar a conversa e dar-lhes uma voz ativa na tomada de decisões, não apenas durante a COVID-19, mas em todas as épocas do ministério.

A complexidade do ministério infantil em meio a uma pandemia é exponencial. Esses líderes provavelmente implementaram todos os tipos de protocolos, incluindo, mas não se limitando a:

Não compartilhar o giz de cera!

Não distribuir lanches!

Colocar adesivos no chão para sinalizar o distanciamento!

Tenha álcool em gel em quantidade suficiente para a limpeza das mãos!

Os voluntários estão sendo treinados para os protocolos da COVID-19?

Temos máscaras suficientes?

Como está a comunicação com os pais?

Como limpamos as salas, superfícies, brinquedos e sistemas de check-in?

Temos espaço suficiente para dividir os grupos em classes menores?

Seremos capazes de alternar as salas entre os cultos?

Qual é o nosso processo de rastreamento de contato em caso de exposição ao vírus?

A lista para reabrir o ministério infantil, incluindo os processos e procedimentos, pode parecer longa. Não apenas os líderes do ministério infantil precisam ter voz nesse processo, para que suas preocupações sejam ouvidas e suas perguntas respondidas, mas os líderes do ministério podem ter algumas das ideias mais criativas e engenhosas para reabrir sua igreja como um todo.

Crie uma experiência melhor para as famílias

No momento, muitas equipes de liderança estão usando o planejamento “primeiro a congregação”. Em outras palavras, eles estão pensando sobre o todo e, em seguida, indo para vários ministérios para considerar as implicações da reunião novamente. Se os líderes do ministério infantil têm um lugar na mesa da liderança, você será capaz de criar experiências que sirvam às famílias como um todo. Para criar melhores experiências familiares na igreja, precisamos criar novas maneiras de fazer a igreja progredir. Podemos imaginar uma experiência de domingo de manhã, onde todos – crianças e suas famílias – poderão vir e adorar, aprender e crescer juntos.

Reimagine um novo caminho a seguir

O ministério infantil não foi embora, na verdade, algum dia voltará a ser como era. Agora, porém, com base na realidade e na complexidade de muitos fatores, você pode precisar fazer algo totalmente novo para atender às necessidades das famílias e para manter a sanidade e a saúde da sua equipe e dos seus voluntários. 

Revisar e propor uma nova maneira de fazer ministério é uma coisa saudável. Em vez de aderir a um método específico, você está escolhendo se adaptar, conectar, servir e ministrar às famílias com base no que realmente está acontecendo em suas vidas e na vida da sua igreja.

Nesta época, as igrejas precisam de uma nova maneira de ver e fazer o ministério infantil. Ninguém é melhor posicionado para dar opinião sobre essas decisões do que os líderes do ministério. Eles já estão investigando outras organizações como creches, escolas, recomendações de departamentos de saúde, e estão avaliando quais decisões devem tomar, considerando as implicações para a sua igreja. Como eles são capazes de compartilhar o que estão aprendendo, você estará melhor equipado para tomar decisões sobre como reabrir com segurança a sua igreja e o ministério infantil.

Colaborações como essas fornecem uma oportunidade para todos na mesa de tomada de decisões, incluindo o ministério infantil, ao criar melhores experiências familiares, além de reimaginar um caminho a seguir para a sua igreja.

Escrito por  Missy Purcell

Traduzido e adaptado por Carina Cortat

 

20 maneiras de se conectar digitalmente com crianças durante a pandemia de Covid-19

Os líderes do ministério infantil já têm muitas tarefas e compromissos, e o COVID-19 acrescentou uma (ou cinco) a mais. Como, por exemplo: ser especialista em inovação digital, ou ser diretor de ligações de Zoom, ou algo desse tipo!

É por isso que aqui, no Pense Laranja, temos conversado com líderes de ministério, professores e até mesmo pais. Assim como você, esses líderes já foram pioneiros em algumas soluções inovadoras para ajudar os ministérios infantis a se conectarem digitalmente. Algumas dessas ideias incríveis, vamos compartilhar  com você e, assim, aprenderemos uns com os outros.

Atenção! Existem dezenas de maneiras para se realizar cada uma das ideias. É por isso que a lista abaixo é apenas um ponto de partida. Afinal, o que um grupo acha ser legal, o outro grupo pode achar ridículo… Portanto, é importante descobrir como cada sugestão funciona e escolher as que melhor se encaixam em cada contexto específico. 

No entanto, para garantir a segurança das crianças on-line, achamos que a melhor plataforma para desenvolver essas ideias é em um grupo privado no Facebook. O líder de pequeno grupo pode convidar os pais a participar, então, a comunicação e as atividades poderão ser centralizadas ali.

Melhor ainda, se você tiver ideias sobre algo que viu ou que tenha feito, pode nos enviar com o objetivo de ajudar outros ministérios. Para tanto, informe-nos e conecte-se conosco em nossa comunidade do Pense Laranja no Facebook!

Show de talentos

Usando um chat de vídeo em grupo (por exemplo, zoom), propicie a cada criança uma oportunidade de mostrar um talento (por exemplo, cantar uma música, fazer uma comédia de stand up, dançar, compartilhar um desenho, resolver um cubo mágico, fazer malabarismos com uma bola de futebol, etc). Dê a cada competidor 90 segundos para demonstrar seu talento e depois passe para o próximo.

 

Grave um show de talentos. Escolha os 10 primeiros colocados, depois convide pais e filhos para assistirem e votarem!

Assistir Netflix em grupo.

Reunir seu grupo para assistir a um programa ou filme, e bater um papo, é uma maneira incrível e divertida de ficar conectado.

Existem algumas maneiras para se fazer isso. Uma opção que exige pouco conhecimento tecnológico é dizer a todos para iniciá-lo ao mesmo tempo e usar o feed de grupo do Facebook para compartilhar comentários. 

De qualquer forma, fique com as classificações apropriadas e certifique-se de que seja algo que as crianças possam assistir. Uma cena inesperada pode fazer com que percam a confiança em você.

Dê uma sugestão de lanche para comerem durante o filme. Peça a cada pai que poste uma foto da família saboreando o lanche durante “o cinema” em casa.

“Acertou em cheio”

Crie sua própria versão de  “Acertou em Cheio”! Pense em algo que não exija o uso do fogão. Publique uma foto de algo com muitas coberturas (por exemplo, bolo, pizza ou sundae de sorvete). Desafie as crianças ou adolescentes a recriar o que virem.

Eles podem usar os ingredientes reais OU podem usar quaisquer outros utensílios domésticos para recriar a sua imagem. Todos postam suas fotos e você prepara uma votação para eleger quem executou mais próximo do original.

Quem é essa criança?

Peça a uma criança do seu grupo para compartilhar uma foto dela fantasiada e permita que o resto do grupo adivinhe quem é. Envie ao vencedor(a) um prêmio, pode ser deixado na porta da casa dele(a).

Almoço de bate-papo

Faça com que seu grupo participe de um bate-papo por vídeo na hora do almoço para vocês simplesmente relaxarem enquanto comem juntos. Nenhuma estrutura mais elaborada é demandada, apenas relaxar enquanto cada um come um sanduíche, ou a comida que a mamãe preparou!

Construa uma história

Escolha uma história, faça uma introdução e cada criança acrescenta uma frase à história. Essa atividade é para estimular a criatividade uns dos outros. Veja por quanto tempo vocês elaboram uma história!

Pesquisas! Enquetes! Enquetes!

As pesquisas são uma forma rápida e fácil para fazer as crianças se envolverem sem demandar muito empenho da parte delas. Elas só precisam clicar em um botão para votar.

 

Você pode fazer enquetes como:

Quais programas você tem assistido?

Quais filmes você tem assistido?

Qual comida você está desejando agora?

Quais atividades você está fazendo agora?

Almoço temático

Pegue a ideia número cinco e avance um pouco mais. Tema do almoço!

Pode ser uma festa do pijama, festa de Natal, festa do chapéu, festa à fantasia, ou seja, basicamente, pode ser qualquer tipo de festa que você puder imaginar. Seja o que for, escolha um tema, estabeleça um horário para o almoço e incentive as crianças a fazerem tudo.

Charadas virtuais ou Imagem em Ação

Atribuir um moderador do jogo. Divida as crianças em times ou cada uma pode jogar por si. Dê a elas a palavra ou frase. Agora, comece a diversão!

Altos e baixos

Escolha um horário do dia ou da semana para você estar no Zoom. Deixe as crianças saberem que você deseja ouvir os altos e baixos do seu dia ou semana.

Superlativos

Faça com que as crianças compartilhem sobre a melhor coisa que fizeram, a melhor coisa que comeram, a coisa mais engraçada que assistiram hoje.

Não se esqueça de explicar a uma criança o que é um superlativo!

Mostre e diga

Faça com que cada criança encontre três fotos ou itens pela casa e compartilhem sobre esses achados.

Servir juntos

Escolha uma casa de repouso ou uma clínica médica para seu grupo escrever notas de encorajamento aos pacientes. Compartilhe o endereço de correspondência com o grupo e desafie todos a enviarem um cartão ou uma carta.

Enviar correio tradicional

Envie algo para suas crianças pelo correio!

Praticamente vão a algum lugar juntos

Conecte-se à transmissão ao vivo do aquário, zoológico ou parque nacional juntos e tenham um bate-papo em grupo sobre isso enquanto fazem o tour virtual! Muitos lugares estão oferecendo essas oportunidades.

Devocionais digitais 

Este é especificamente para os pré-adolescentes. Provavelmente, não há melhor momento do que agora para ajudar as crianças a desenvolverem o hábito diário de passar alguns minutos lendo a Bíblia e orando.

Use um aplicativo da Bíblia on-line. Existem até planos de leitura para pré-adolescentes e você pode convidar seu grupo para fazer os devocionais com você.

Faça uma caça ao tesouro

Dê às crianças “uma caça ao tesouro” para participar!

Pode ser algo dentro de sua casa:

Encontre uma meia.

Encontre um tempero aleatório.

Encontre uma foto de família antiga onde alguém esteja usando um chapéu.

 

Ou coisas que eles podem encontrar fora da casa:

Encontre uma folha que tenha quatro cores diferentes.

Encontre uma flor.

Encontre uma árvore.

 

Ou coisas que podem encontrar on-line:

Encontre fatos sobre um determinado tópico.

Encontre um artigo sobre um determinado tópico de um ano específico.

Encontre um tutorial do YouTube sobre um certo fato.

Desafio Lego

Sugira aos seus liderados montarem algo com o lego e depois mostrarem a arte no grupo.

Crie sua própria dança Fortnite ou uma música tema

Desafie seus filhos a postarem um vídeo da sua própria dança Fortnite ou de alguma música escolhida por vocês.

Desafie-os a se vestirem na própria versão de um personagem Fortnite para a estreia no dance, ou de acordo com o tema escolhido.

Construir algo

Desafie todos em seu grupo a construir algo usando diferentes utensílios domésticos (com a permissão dos pais, é claro!). Convide suas crianças a postarem fotos ou vídeos dessa construção.

 

Dê ao grupo a oportunidade de votar no seguinte:

Uso mais criativo de materiais.

Para construir uma “mansão”.

Uma  casa pequena.

Uma construção mais elaborada.

Esperamos que essas ideias proporcionem oportunidades para você se envolver com o seu ministério. Junte-se ao nosso grupo Pense Laranja no Facebook para falar sobre o que você está trabalhando. Queremos ouvir suas idéias brilhantes também. Compartilhe-as! Mal posso esperar para ouvir de você!

 

Gina McClain
Traduzido e adaptado do inglês por Carina Cortat
https://orangekidmin.com/ways-to-digitally-connect-with-kids-during-the-covid-19-pandemic/

 

4 sinais de que sua igreja está pronta para a mudança

Se você é líder (e apostamos que sim), certamente acabará liderando alguma mudança. Mudanças são inevitáveis. Sem elas, sua igreja pode ficar estagnada, perder influência ou se tornar irrelevante.

Todos nós sabemos que mudar é difícil. É uma das principais razões pelas quais as pessoas deixam uma igreja ou organização. Pense na última vez em que uma igreja deu as boas-vindas a um novo pastor. Mais do que provavelmente, houve um punhado (ou mais) de membros que saíram, não por causa da nova pregação, mas porque não era mais o antigo pastor.

Ninguém gosta de mudanças! É desconfortável relacionar-se com o desconhecido. Nossa natureza humana prefere ficar com o que é familiar e confortável, e com tudo o que estiver sob nosso controle.

No entanto, Deus não nos criou para o conforto (esse é um assunto para outro artigo). Ele nos chama para crescermos, melhorarmos e nos tornarmos mais sábios. Não podemos fazer nada disso sem mudança.

Sabemos que a mudança é necessária e sabemos que a mudança é inevitável, mas como saber quando nossa igreja está pronta para a mudança?

Aqui estão quatro sinais de que sua igreja precisa fazer uma mudança:

Você não está fazendo discípulos

Vamos começar com o sinal mais fundamental: se as vidas dentro das suas paredes e em sua comunidade não estão sendo transformadas pela Palavra de Deus, é hora de fazer mudanças drásticas na igreja.

Powell Grisham escreveu em um artigo recente: “Devemos compreender totalmente a visão e a missão da nossa igreja, e não renunciar ao nosso chamado de conduzir as pessoas ao nosso Pai celestial”. O próprio propósito e missão da igreja é ir e fazer discípulos (a grande comissão). A instrução que Jesus deu aos Seus discípulos, foi esta:

“Toda autoridade no céu e na terra me foi dada. Portanto, vão e façam discípulos de todas as nações, batizando-os em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo, e ensinando-os a obedecer a tudo o que eu lhes ordenei. E   certamente estarei com você sempre, até o fim dos tempos. ” (Mateus 28: 18-20, NIV)

Você está focado no passado

Dexter Culbreath disse muito bem: “Manter a abordagem de ontem nos limita”. Dexter explica a importância de se fazer as mudanças necessárias em seu ministério.

Quando nos concentramos no passado, não podemos prestar atenção ao que está adiante de nós, giramos em círculos e ficamos presos. É importante reconhecer o passado, mas enfatizar o presente e o futuro fazendo progressos.

Seu nível de paixão está baixo

 

Carey Nieuwhof disse uma vez que “a estagnação começa sutilmente”. Preste atenção aos pequenos sinais para determinar o que precisa ser mudado. Preste atenção à sua equipe, voluntários e comunidade. Seus rostos sorriem com entusiasmo ou eles estão desanimados com o trabalho penoso de mais um domingo?

Se os seus níveis de paixão, da sua equipe e da sua comunidade começaram a diminuir visivelmente, é definitivamente hora de se fazer uma mudança.

Seus números estão estagnados

Todos nós sabemos que o número de pessoas na igreja diminui, e diminui com base nas estações e nos meses. Quando você estiver na liderança por tempo suficiente, naturalmente começará a ver essas tendências sazonais.

No entanto, se você está vendo um declínio contínuo ao longo de um ano, é hora de avaliar a causa e determinar uma solução. Uma parte fundamental deste sinal é prestar atenção regularmente aos seus números. Se você não conhece os dados, não sabe quando eles estão estagnados.

 

Como saber quando não mudar?

Revisamos vários motivos para promover mudanças em sua igreja. Mas como saber quando algo novo não é a resposta?

Se a sua igreja não se relaciona com nenhum dos sinais mencionados acima, não avance com nenhuma sugestão ou mudança desejada. Ore, busque sabedoria e mova-se lentamente. Mudar por mudar nem sempre é sábio.

Mudar a cor ou a decoração da parede da sua sala, a cada poucos anos, é uma maneira inofensiva de trazer variedade, mas mudar as coisas em sua igreja por motivos desnecessários (ou porque uma pessoa quer algo diferente) pode ser prejudicial. Não mudamos os Dez Mandamentos só porque eles existem há algum tempo!

Se a sua igreja está crescendo, as pessoas estão conhecendo a Cristo de uma forma mais pessoal e você sente Deus movendo, pode não ser o momento certo para fazer coisas diferentes. As pessoas resistem à mudança quando ela é desnecessária.

Mudança não é o objetivo

Imagine como seus membros se sentiriam se a mudança começasse a acontecer com frequência, desnecessariamente, ou por um pequeno grupo desejar algo novo e diferente.

Devemos nos lembrar: a mudança não é o objetivo. O objetivo é estar bem onde Deus nos chama. Na maioria das vezes, isso exige entrar no desconhecido e fazer alguns ajustes.

Onde sua igreja precisa fazer modificações para cumprir o chamado de Deus?

 

Orange Leaders
Traduzido e adaptado do ingles por Carina Cortat
https://orangeblogs.org/orangeleaders/2020/03/25/4-signs-church-ready-change/

TODA GERAÇÃO PRECISA DE TRANSFORMAÇÃO

 

CONFERÊNCIA ON-LINE PENSE LARANJA 2020

Não se amoldem ao padrão deste mundo, mas transformem-se pela renovação da sua mente, para que sejam capazes de experimentar e comprovar a boa, agradável e perfeita vontade de Deus. Romanos 12:2

Sim, TODA GERAÇÃO PRECISA DE TRANSFORMAÇÃO, e este é o momento!

Momento em que estamos precisando de RENOVAÇÃO DA MENTE, momento em que precisamos refletir no PORQUÊ fazemos o que fazemos e na BASE de todo Cristianismo e ensinamentos divinos!

A medida que lideramos, temos que ser intencionais ao fazer os ajustes necessários para a geração que estamos deixando para trás para que esta tenha uma versão de igreja e de fé que funciona.

Essa é a hora de mudanças!

Este ano, na conferência Pense Laranja 2020, teremos um tema apaixonante! Simplesmente diz que toda geração precisa de TRANSFORMAÇÃO!

Para isto, precisamos meditar no que fizemos no passado e o que funcionará no presente – relembrar os últimos 10 anos e nos prepararmos para a próxima década.

É importante trabalhar no processo de atualização repensando não o que é atemporal, mas naquilo que é necessário mudar em nossa programação, mesmo que alguns de nós às vezes nos sintamos ameaçados por mudanças.

Aqueles que lideram por muito tempo entendem que fazer mudanças não ameaçam a missão, mas não fazer mudanças pode ameaçar a missão.

Então, eu quero convidá-lo a sentar ao redor da mesa com outras pessoas de outras gerações e pensar no que iremos fazer quando olhamos em frente para o futuro! 2020 é um ano diferente e muitas mudanças estão acontecendo na maneira de nos conectarmos e cuidarmos uns dos outros.

Sim, precisamos de TRANSFORMAÇÃO e precisamos entender como vamos nos comunicar com os jovens e com as crianças nestes tempos.

Hoje sabemos, mais do que nunca, através das ciências e pesquisas em como a mente das crianças e adolescentes trabalha, por isto, precisamos fazer um trabalho ainda melhor nesta nova década.

Precisamos combinar a teologia e as verdades eternas e imutáveis com a maneira com que as crianças aprendem em cada fase.

Precisamos TRANSFORMAÇÃO em como nós buscamos nossos Voluntários também!

A maneira como recrutamos e desenvolvemos voluntários determinará, em última análise, se as crianças se afastam ou permanecem em sua igreja, se você fizer isso corretamente, se desenvolver o tipo certo de líderes, as crianças e adolescentes virão toda semana pelo simples fato de poderem se conectar com as pessoas com as quais eles querem se relacionar durante a vida.

A razão pela qual isso é tão importante é porque ainda há uma geração se afastando da igreja!

Quando você olha para as estatísticas, o que estamos descobrindo é que os jovens não estão se afastando dos relacionamentos mas estão se afastando dos programas onde não podem se conectar com outras pessoas, nem que seja online.

Esta é a razão pela qual realmente precisamos de uma nova TRANSFORMAÇÃO no que diz respeito a como recrutamos Voluntários e uma nova TRANSFORMAÇÃO na maneira em como envolvemos e nos conectamos com os pais e com a famílias de nossas crianças e adolescentes.

Nesta fase em que estamos, muitas pessoas que nunca foram a igreja local, então sendo expostas a cultos on-line. Precisamos discutir em como envolver estas pessoas no corpo de Cristo e em como engajar e pastorear estas famílias.

Como é que vamos construir essa ponte de uma maneira diferente?As decisões que você, líder, toma hoje e as suas ações irão encolher ou aumentar a sua influência na comunidade.

Eu penso que nós vamos ser chamados mais e mais a nos envolvermos com as comunidades ao redor de nossas igrejas nesta próxima década. Estamos passando um momento de crise que está nos ensinando a sermos solidários e sairmos da nossa zona de conforto.
( 2 Crônicas 7:13-14)

O mundo nunca mais será o mesmo! Precisamos planejar a versão da igreja que funciona para esta nova geração e a medida que lideramos, temos que ser intencionais em fazer os ajustes necessários.

Uma TRANSFORMAÇÃO radical na maneira em que você lidera poderá definir a sua influência na sua comunidade. Toda a nossa igreja precisa estar mais envolvida quando se trata de alcançar a comunidade e realmente aparecer na linha de frente do que está acontecendo no nosso mundo.

O que estamos descobrindo é que há uma geração que não é anti-igreja, eles simplesmente não têm uma igreja em seu radar, porque não têm certeza de que a igreja realmente existe para ajudá-los a resolver os problemas e questões com os quais lidam todos os dias.

Eles precisam de uma nova versão da igreja que lhes dê um tipo diferente de esperança, um tipo diferente de rosto. Precisamos realmente de TRANSFORMAÇÃO na maneira de como medimos o sucesso!

Mudanças são inevitáveis. Como lideramos através das mudanças ira nos conduzir a RENOVAÇÃO.

Nestes últimos meses muitas sementes foram plantadas no mundo digital. Estas sementes irão germinar e em algum tempo veremos os frutos de tudo isto.

O mundo não vai voltar ao que era antes. Muitas pessoas estão se sentindo até mais conectadas do que antes através da mídia. Juntos vamos redesenhar uma TRANSFORMAÇÃO que irá cativar uma geração que se afastou da igreja e que precisa ver e conhecer de uma maneira inovadora como amor e esperança se parecem.

Nesta conferência  Pense Laranja On-line 2020 junte-se a nós para repensar a próxima década!

Obrigada!
Por Juliane Baal T Santos

Material de pesquisa: Reggie Joiner, Nicky Gumbel, Carey Nieuwhof, Filipe Santos

O Tipo de Voluntário que Seu Ministério Precisa

Então… Se nenhum voluntário detém o conhecimento sobre seus liderados como os  próprios pais conhecem as suas crianças, por que recrutar alguém para ajudar com os seus filhos? Definitivamente, tornaria as coisas mais fáceis se você pudesse apenas dizer aos pais: “Como você sabe mais do que nós podemos saber, e como você tem mais tempo com suas crianças do que nós, e você se importa mais com eles do que qualquer outra pessoa, então, isso depende muito mais de você você como pai do que de nós mesmos. ”

Você também pode citar Deuteronômio 6 para convencer os pais de que é o trabalho deles criar seus filhos, e não da igreja. Basta pular a parte do texto em que Moisés fala com todos os líderes da multidão (não apenas com os pais). Moisés foi, na verdade, a primeira pessoa  que idealizou a ideia de que  “é preciso uma vila para educar uma criança”. 

Certamente, os pais devem ser a principal influência na vida de seus filhos. Mas pesquisas, especialistas e estatísticas sugerem que crianças que têm outros adultos consistentes em suas vidas têm melhores chances de vencer. (Preste atenção!… As palavras “adultos consistentes” realmente são um código para o “líder semanal de pequenos grupos”.)

Talvez, mais igrejas devam levar Moisés a sério quando ele sugeriu que todos somos responsáveis ​​pela fé e pelo futuro das crianças em nossa comunidade. Quanto mais você aprender sobre os estágios da vida, mais ficará convencido de que as crianças precisam de um adulto consistente, além de seus pais.

As crianças do ensino fundamental precisam de um adulto consistente porque elas compartilharão diversas coisas com outro alguém, mesmo um estranho. Assim, é importante que elas tenham com quem se envolver que representem boa influência e, então, elas virem a acreditar nas histórias da Bíblia.

Toda criança precisa de alguém que conheça sua história. E toda criança precisa de alguém que possa redescobri-los!

Antes de levar alguém para onde eles precisam ir, você precisa saber onde eles agora estão. Quanto mais e melhor você entender quem são os seus liderados, melhor eles compreenderão quem eles devem ser ou se tornar.

Artigo escrito originalmente em Inglês por Krysten Ive.
Traduzido e adaptado por Carina Cortat

Maximize seu tempo com essas dicas simples

por Kristi Porter

Dependendo da sua personalidade, a estrutura da palavra pode enchê-lo de euforia ou pavor. Para este último, basta usar a abordagem Piratas do Caribe e considerá-la uma “diretriz”.

Nós todos sabemos a pressão de ser puxado em um milhão de direções em uma base diária. Provavelmente não é incomum você chegar ao final de um dia de trabalho e se perguntar o que realmente conseguiu. Infelizmente, muitos dos nossos dias passam assim, enquanto a carga de trabalho só parece aumentar.

Mas há uma abordagem que você pode adotar para conter essa falta de produtividade. Com alguns ajustes, você se sentirá melhor ao chegar ao final da semana de trabalho.

Estruture sua semana

Dependendo de quanto tempo você começa a pensar na semana seguinte – na sexta-feira anterior, no domingo à noite anterior, ou até naquela manhã de segunda-feira – você provavelmente tem uma boa ideia dos principais objetivos que precisa cumprir durante esse período de cinco dias. Se não, essa seria a primeira coisa a identificar. Realisticamente, defina esse número entre cinco e dez, mas mais perto de cinco se os objetivos forem grandes e exigirem mais tempo.

Em seguida, dê sua semana um tema. Quem não ama um bom tema? O ministério é freqüentemente de natureza muito sazonal, e isso deve se prestar bem a essa tática. Talvez sua “semana de logística de viagem missionária” ou “planejamento de retiro de outono” ou “preparação de serviço de Páscoa”.

Seja qual for a semana para você, identifique um tópico que vincule suas metas. Isso lhe dará uma nova maneira de ver sua semana como um todo, apesar das outras tarefas, reuniões e desvios que podem surgir. Mantenha esse tema em mente em todos os momentos e cancele ou adie tudo o que não couber no seu tema, se possível.

Estruture seu dia

Depois de ter um tema para a sua semana, classifique os seus objetivos por prioridade e comece a atacar aqueles que tiveram a classificação mais elevada na segunda ou terça-feira. Apesar de seus melhores esforços, você provavelmente estará bem se conseguir realizar três grandes tarefas em um dia. Mas agora que você tem suas metas classificadas, é possível transportar facilmente para o próximo dia que não seja verificada na sua lista.

Sua próxima tarefa seria construir o seu dia em torno de seus ritmos naturais e fluxo típico de semana de trabalho. Por exemplo, você provavelmente já ouviu isso antes, mas se for uma pessoa matutina, essas horas são quando você será o mais produtivo. Isso significa que as distrações são geralmente mínimas porque as pessoas estão fazendo suas próprias coisas, e você pode ser super produtivo durante esse período.

Outra coisa a considerar é como sua equipe ou escritório opera. Por exemplo, você tem reuniões de equipe ou outros eventos recorrentes em determinados dias da semana? Nesse caso, esse é o melhor dia para agendar o máximo de reuniões possível. Caso contrário, sua concentração diminuirá conforme você aparece constantemente entre as reuniões e o horário no computador.

Para aqueles de vocês que encontraram o seu ritmo com as sugestões acima, e querem ir mais além, considere dar aos seus dias um tema como Motivação na Segunda-feira, onde você enfrenta uma enorme meta para estabelecer um precedente para a semana. Ou nas terças-feiras , quando você se concentra em escrever, responder e agendar e-mails ou cuidar das necessidades de tecnologia para o serviço de domingo. Ou  às sextas-feiras, em que você conclui o maior número possível de projetos para terminar a semana com uma nota alta.

Outra ideia seria implementar o bloqueio de tempo. O bloqueio de tempo, é quando você agrupa tarefas semelhantes para maximizar a mesma linha de pensamento ou ações repetitivas. Isso pode incluir coisas como gerenciar e-mail por uma hora no início e no final de cada dia, ou reservar tardes para reuniões, ou dar-se duas horas na quinta-feira para o desenvolvimento pessoal. A chave é criar intervalos de tempo em massa com um foco singular.

E, claro, sabemos que haverá bolas curtas a cada semana que você não pode antecipar. Isso acontece no ministério e na vida. Mas praticar essas formas de intencionalidade com suas semanas e dias fará com que você se sinta mais eficiente, determinado e atencioso com seu tempo.

Este post foi originalmente escrito em inglês em http://orangeblogs.org/orangeleaders/2019/06/03/maximize-your-time-with-these-simple-tips

Como desenvolver voluntários a se tornarem líderes

 

Escrito originalmente em inglês  por Joe Macalpine.

“Um líder admirável, não responde a um  chamado com um holofote da autopromoção, mas aos sussurros silenciosos da necessidade.” – Mollie Marti

Lembro-me de quando eu pensei que poderia fazer tudo sozinha. Claro, havia muito trabalho liderando o ministério de minhas primeiras crianças. Tínhamos cerca de 75 crianças e 20 voluntários. Eu estava ocupada, mas era administrável. Quando crescemos para 100 crianças e ainda tínhamos apenas 20 voluntários, eu me senti bem sufocada. Foi então que aprendi que, se quisesse liderar um ministério bem-sucedido e crescente,  para crianças e suas famílias, tinha de ter uma equipe voluntários, forte, equipada e incentivada a liderar.

Deus quer que sejamos líderes admiráveis e, como a citação diz acima, a nobreza da verdadeira liderança não inclui autopromoção. Isso significa basicamente que, como líderes da igreja, devemos constantemente oferecer a coisa mais básica que possuímos: nossa plataforma de liderança. Quando um líder incentiva e equipa sua equipe de voluntários para liderar em seu lugar, coisas surpreendentes podem acontecer. Então….Como você inspira e dirige sua equipe para que eles liderem com maestria e paixão? Bom….estou feliz que você perguntou!

  • Lidere com visão. A maior coisa que você pode fazer para formar líderes em sua equipe é dar a eles a visão. As escrituras dizem que sem visão, o povo perece. . . isso significa que, onde houver visão, o povo florescerá. 
  • Tenha valores que a equipe se lembre. Se você tem um milhão de valores e eles são longos e prolixos, posso garantir que sua equipe não os usará para crescer em seu papel de voluntário. 

Se seus voluntários não estão usando seus valores para crescer, eles não estão se tornando líderes. Torne seus valores simples e claros.  Os valores no ministério de suas criancas são Diversão, Aprendizado, Relacionamentos e Inovação.

  • Dê a eles as  boas oportunidades. Se você não der a seus voluntários  boas oportunidades, eles nunca crescerão como líderes. Dê a eles o microfone, deixe-os liderar um grande evento, deixe-os participar de discussões de planejamento.  Quando os voluntários obtêm boas oportunidades para liderar, eles lideram! 
  • Não controle excessivamente a sua equipe. Microgerenciar nunca é bom. Líderes que controlam excessivamente lideram de um local de fraqueza e insegurança. Deixe seus voluntários crescerem. Tudo bem se sua impressão digital não estiver nela.

Quando seus voluntários forem incentivados e equipados para liderar, você terá oportunidades de expandir seu ministério muito mais do que nunca. Vá fundo! Desenvolva esses voluntários!

 

3 Mentiras Que Líderes do Ministério dizem a si mesmos

Po 

Como uma ilustração de sermão, uma vez eu preguei de uma escada. Mas eu não apenas sentei em um dos degraus inferiores. Não, eu preguei por meia hora do degrau mais alto de uma escada de 6 metros. Aquela que diz “Cuidado: isso não é um passo!” Eu pensei que era uma maneira brilhante de envolver o público. Eu não sabia que isso serviria como nada mais do que a pior distração possível.

Ninguém ouviu uma palavra que eu disse porque eles estavam com medo de eu cair. Eu não estava preocupado ou nervoso. Eu tenho um bom equilíbrio e as alturas não costumam me intimidar. Mas quando a mensagem terminou e desci da escada, ouvi suspiros de alívio.

Eu coloquei uma quantidade indevida de estresse na minha audiência. Em suas mentes, eu arrisquei meu bem-estar para fazer um ponto, um que eles não conseguiam nem mesmo começar a compreender por causa de seu alarme de preocupação comigo.

Como líder do ministério, fazemos o mesmo para aqueles que se importam conosco. Temos amigos, familiares e mentores que estão preocupados com o nosso bem-estar. Eles veem o ritmo que corremos, as longas noites e a falta de sono. Estamos comprometidos em cuidar daqueles que lideramos, mas estamos comprometidos em cuidar de nós mesmos?

No mundo do ministério, o esgotamento pode ser nosso maior obstáculo. É a arma final do diabo, seu Megazord (para todos os fãs de Power Ranger). Se ele pode te deixar maltrapilho, ele vai. Se ele pode destruir sua saúde, ele irá. Se ele pode fazer você desprezar o seu trabalho, ele fará.

Se quisermos encontrar uma maneira de combater os esquemas do inimigo, temos que identificar comportamentos não saudáveis e eliminá-los de nossas rotinas diárias. Não conheci muitas pessoas com uma ligação temporária, mas conheço muitas pessoas que gerenciam o ministério delas como se houvesse uma data de expiração. Lembre-se … isso não é uma venda a descoberto! É um compromisso fixo de 30 anos. Algumas coisas precisam mudar se quisermos durar no ministério.

Para começar, vamos reconhecer as mentiras que nos dizemos. Em seguida, tome medidas para contornar o efeito em nossos cronogramas.

1. Esta é apenas uma temporada agitada.

Uma “estação Agitada” ter um começo claro e um final definido. A queda na temperatura dura por três meses, mais ou menos algumas semanas, mas só ocorre uma vez por ano. Isso é uma apenas uma temporada. Ou seja. Se sua movimentada temporada começou no começo do ano e não parou, é hora de avaliar e priorizar. Há um perigo real quando temos apenas duas temporadas: estar no meio de algo grande ou se preparar para a próxima grande coisa.

Passo de ação: Avalie o seu horário e determine o que o está tornando mais ocupado. Coloque uma data final nesses itens.

2. Na próxima semana será melhor.

A realidade é que na próxima semana não será diferente da semana passada sem mudança intencional. Às vezes, olhamos para as circunstâncias atenuantes que enfrentamos nos últimos dias e concluímos que isso nunca acontecerá novamente (o que pode ou não ser verdade). Então, mais uma vez, começamos a planejar uma programação completa sem considerar as esquisitices que, sem dúvida, surgirão na próxima semana também. É um ciclo sem fim.

Passo de ação: Bloqueie o tempo na sua agenda para o inesperado.

3. Todos entendem.

A maioria das pessoas corta sua folga ocasionalmente, mas algo acontece quando os contratempos de agendamento se tornam um padrão. Muito em breve aqueles que você lidera se sentem negligenciados e aqueles com os quais trabalhamos o desconsideram. Todos podem ter ficado bem com a reunião que você perdeu uma vez, mas não assuma que todos ainda estão bem com a forma como sua programação

mal realizada está os afetando.

Passo de ação: Fale com outros líderes voluntários para ajudar a avaliar o projeto que você está construindo.

Essas são mentiras muito reais que dizemos a nós mesmos. Algo tem que mudar se pretendemos que o ministério seja um chamado vitalício. Nenhuma mentira.

Publicado originalmente em inglês em http://orangeblogs.org/orangeleaders/2019/06/24/do-something-you-dont-have-to-do/

Transição para uma estratégia Pense Laranja em um cenário denominacional

Por Frank Bealer

Trabalhar com crianças e famílias em igrejas denominacionais pode criar desafios únicos. Muitas vezes eu ouço frases do tipo “Eu gostava muito de ir a igreja quando era criança” ou outras frases como “Isto é o que faz o programa de crianças da minha denominação, ser único e importante”. Assim como algumas tradições denominacionais são tão ricas e importantes, elas também podem nos impedir de fazer as mudanças necessárias para influenciar a vida dos jovens.

Quando nos deparamos para viver uma transição curricular ou para uma nova estratégia, que seja adotar uma Estratégia do Pense Laranja, o simples de fato de lançar uma nova visão e obter apoio, pode ser uma tarefa assustadora. Aqui estão algumas dicas que, espero, poder ajudar as pessoas em contextos denominacionais a entender o que está em jogo e o que deve mudar se quisermos transformar as tendências atuais.

Comece com as estatísticas

A nostalgia é uma reação comum e poderosa aos métodos denominacionais. Muitos de nossos pais podem ter imaginado criar seus filhos na mesma igreja e no mesmo programa em que cresceram. Mas hoje, não é a mesma igreja ou a mesma cultura em que foram criados, e é importante que encontremos um caminho para mostrar como as coisas mudaram. Podemos fazer isso começando com as estatísticas. Os jovens estão saindo de nossas igrejas aos montes. As estimativas mais modestas apontam que os jovens, variando de 50% a 60% deles, deixam a fé. A denominação em que eu ministro atualmente, estima-se uma perda de 70 a 80 por cento! Portanto, é fundamental que comuniquemos a crise que existe atualmente entre os jovens e a fé. A melhor maneira de fazer isso é mostrar os fatos. Os números, quando apresentados, fornecem um lembrete de que há uma crise acontecendo, e o que temos feito em nossas denominações não tem funcionado para trazer nossos filhos para uma vida de fé.

Faça as estatísticas reais.

Enquanto queremos começar com os números, é importante colocar nomes e faces nesses números também. Podemos aproveitar as famílias em nossas comunidades, compartilhando histórias ou apontando que nenhum avô quer que metade de seus netos se afaste da fé. Algo deve ser feito. Eles são mais do que apenas estatísticas, são nomes, rostos e relações familiares que estão em jogo. É importante para todos. Isso também nos dá uma oportunidade para apontar as várias razões pelas quais os jovens se afastam da igreja. Raramente é por causa de desacordo com lições ou doutrinas. Na maioria das vezes, é um relacionamento (ou a falta dele) que estava no centro de tudo.

Como os estudos indicam que um adolescente com dois ou mais relacionamentos adultos (não pagos, não familiares) saudáveis na igreja tem maior probabilidade de continuar a buscar a fé. Daí, talvez uma estratégia diferente possa ajudar. Talvez o caminho seja encontrar mais líderes e não focar tanto em mais lições.

Visão para um líder.

Se as estatísticas são comunicadas e os rostos foram colocados nos números, então é mais fácil para aqueles que são nostálgicos sobre os métodos denominacionais ver a necessidade de mudança. Lançar essa visão, no entanto, raramente produz melhor resultado em grandes grupos. Na verdade, na maioria das vezes, a abordagem mais eficaz é simplesmente recrutar um líder de cada vez. Quando tomamos nosso tempo recrutando líderes e lançando uma nova visão, modelamos a importância do método relacional que estamos promovendo. Mostramos que eles são valiosos como um líder em potencial, e eles podem mostrar esse valor para outros líderes, para as crianças ou adolescentes que estarão liderando.

Ainda há muitas maneiras de incorporar tradições ou doutrinas denominacionais únicas dentro da estrutura da Estratégia e dos currículos do Pense Laranja. Um pequeno líder de grupo pode encontrar tempo para passar valores únicos antes de uma celebração de batismo. Uma tradição que é importante para a sua comunidade pode ser incluída com um elemento que a torne mais relacional, ou de uma maneira que conecte líderes de pequenos grupos e pais.

No final, a mudança nunca é rápida e fácil. Mas quando comunicamos o que está em jogo com estatísticas e histórias, e quando lançamos a visão de algo melhor para um líder de cada vez, podemos sim, encontrar maneiras de promover uma nova estratégia em prol de nossos filhos, e ainda encaixarmos qualidades que tornam nossas denominações únicas.

Originalmente publicado em inglês em  http://orangeblogs.org/orangeleaders/2019/05/22/transitioning-to-an-orange-strategy-in-a-denominatio.