A Estratégia Importa

Se você já ouviu falar do PENSE LARANJA alguma vez – ou utiliza nosso currículo, participa de nossos eventos ou já leu qualquer um dos nossos livros, você nos ouviu falar sobre “A estratégia do PENSE LARANJA”: a combinação da influência da Igreja e da Família para ter um impacto maior na próxima geração.

Talvez a ideia de “estratégia” em relação à igreja seja nova para você. Ou talvez você tenha acreditado na ideia de estratégia, mas não tem certeza se ela está fazendo alguma diferença. Em ambos os casos, você pode estar se perguntando: “A estratégia realmente importa na igreja?”.

No PENSE LARANJA, dedicamos mais de uma década de trabalho com base na crença de que a estratégia REALMENTE importa, mas é justo fazer a pergunta: “Como e por que isso importa”.

A estratégia lhe dá a oportunidade de colocar sua equipe e as famílias em sua igreja na mesma página, falando sobre as mesmas coisas, trabalhando para os mesmos objetivos e medindo o “sucesso” do mesmo ponto de vista. Quando você faz isso, a probabilidade de alcançar essas metas aumenta substancialmente. Mas, o que acontece quando você e sua equipe implementam uma estratégia em seu ministério? Você gasta tempo e recursos para definir e começar a colocar em prática algumas formas de fazer a implementação da estratégia, mas você sente que sua congregação não está absorvendo a ideia, seus pais não parecem estar respondendo ao que você está fornecendo a eles como reforço. Quando converso com os líderes sobre isso, respondo: “Me diga o que você fez para que sua congregação e seus pais saibam sobre a estratégia que você estabeleceu”. Olhe, simplesmente estabelecer uma estratégia não é o passo final. Esse é, na verdade, o primeiro passo. Até mesmo ter uma reunião com os pais ou fazer um sermão sobre a estratégia para informar à sua igreja que ela não é o passo final. É o segundo passo em um processo contínuo de lembrar, educar, reforçar e implementar aquilo que você estabeleceu.

Para começar a enxergar alguns frutos de sua estratégia, você precisa de um plano semanal contínuo, para sempre colocá-la na frente das pessoas em sua igreja. Um plano para voluntários. Um plano para os pais. Um plano para os outros membros da sua congregação que você gostaria que fossem voluntários. Uma única vez não vai funcionar. Isso significa que uma reunião não levará sua estratégia a um lugar de importância, assim como um método único não atingirá o objetivo de sua estratégia. Líderes muitas vezes me perguntam: “Devo imprimir os cartões de dicas aos pais, publicá-los em nosso site ou enviá-los para eles?”. Minha resposta é “sim”. O que significa que você deve fazer todas essas coisas. Estar em vários lugares significa que você tem maior probabilidade de colocar o recurso nas mãos do público-alvo. Se você consegue pensar em um método de comunicação, você deve usá-lo. Se por acaso estiver usando um currículo PENSE LARANJA, já criamos as ferramentas para fazer tudo isso e fornecemos o que você precisa para que isso aconteça. Tudo o que você precisa fazer é “conectar e dar o play”, por assim dizer. Pegue o que já criamos e conecte-o a cada meio de comunicação que você acha que pode lhe dar a oportunidade de interagir com pais, voluntários e sua congregação geral.

MAS, apenas colocar os recursos nas mãos dos pais não significa que eles sabem o que fazer com o recurso ou por que você está isso enviando para eles. Coloque os sistemas onde você possa lembrar os pais de forma contínua a intenção de qualquer recurso que você lhes dá e porque você quer que eles tenham o tal recurso. Ajude-os a lembrar o que fazer com o recurso e como isso os ajudará a fazer parceria com você. Use a linguagem mais ampla em suas comunicações regulares com famílias, voluntários e sua congregação, e esteja continuamente lembrando-os sobre sua estratégia e como eles fazem parte dela.

A estratégia é importante para que possamos realmente tomar as medidas necessárias para apresentar a próxima geração a Jesus, mas, como líderes, devemos tomar as medidas necessárias para garantir que nossa estratégia seja clara para aqueles que desejamos que estejam conosco. Reserve algum tempo para avaliar o que você está realmente fazendo para informar as pessoas em sua igreja. Você está definindo para eles como se engajar na sua estratégia? Existe um caminho claro para eles seguirem? Eles entendem como os recursos que você fornece se vinculam à estratégia? Identifique as áreas em que você precisa implementar algumas medidas de ação para tornar sua estratégia realmente importante para aqueles que você deseja influenciar.

SIM, é preciso tempo, esforço, energia e recursos da sua parte, mas não vale a pena garantir que a geração que vem depois de nós tenha conhecimento de Jesus?

Este post foi originalmente escrito em inglês por Amy Grisham 11 de outubro de 2017 e traduzido e adaptado para o português pela Equipe Pense Laranja.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *