4 sinais de que sua igreja está pronta para a mudança

Se você é líder (e apostamos que sim), certamente acabará liderando alguma mudança. Mudanças são inevitáveis. Sem elas, sua igreja pode ficar estagnada, perder influência ou se tornar irrelevante.

Todos nós sabemos que mudar é difícil. É uma das principais razões pelas quais as pessoas deixam uma igreja ou organização. Pense na última vez em que uma igreja deu as boas-vindas a um novo pastor. Mais do que provavelmente, houve um punhado (ou mais) de membros que saíram, não por causa da nova pregação, mas porque não era mais o antigo pastor.

Ninguém gosta de mudanças! É desconfortável relacionar-se com o desconhecido. Nossa natureza humana prefere ficar com o que é familiar e confortável, e com tudo o que estiver sob nosso controle.

No entanto, Deus não nos criou para o conforto (esse é um assunto para outro artigo). Ele nos chama para crescermos, melhorarmos e nos tornarmos mais sábios. Não podemos fazer nada disso sem mudança.

Sabemos que a mudança é necessária e sabemos que a mudança é inevitável, mas como saber quando nossa igreja está pronta para a mudança?

Aqui estão quatro sinais de que sua igreja precisa fazer uma mudança:

Você não está fazendo discípulos

Vamos começar com o sinal mais fundamental: se as vidas dentro das suas paredes e em sua comunidade não estão sendo transformadas pela Palavra de Deus, é hora de fazer mudanças drásticas na igreja.

Powell Grisham escreveu em um artigo recente: “Devemos compreender totalmente a visão e a missão da nossa igreja, e não renunciar ao nosso chamado de conduzir as pessoas ao nosso Pai celestial”. O próprio propósito e missão da igreja é ir e fazer discípulos (a grande comissão). A instrução que Jesus deu aos Seus discípulos, foi esta:

“Toda autoridade no céu e na terra me foi dada. Portanto, vão e façam discípulos de todas as nações, batizando-os em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo, e ensinando-os a obedecer a tudo o que eu lhes ordenei. E   certamente estarei com você sempre, até o fim dos tempos. ” (Mateus 28: 18-20, NIV)

Você está focado no passado

Dexter Culbreath disse muito bem: “Manter a abordagem de ontem nos limita”. Dexter explica a importância de se fazer as mudanças necessárias em seu ministério.

Quando nos concentramos no passado, não podemos prestar atenção ao que está adiante de nós, giramos em círculos e ficamos presos. É importante reconhecer o passado, mas enfatizar o presente e o futuro fazendo progressos.

Seu nível de paixão está baixo

 

Carey Nieuwhof disse uma vez que “a estagnação começa sutilmente”. Preste atenção aos pequenos sinais para determinar o que precisa ser mudado. Preste atenção à sua equipe, voluntários e comunidade. Seus rostos sorriem com entusiasmo ou eles estão desanimados com o trabalho penoso de mais um domingo?

Se os seus níveis de paixão, da sua equipe e da sua comunidade começaram a diminuir visivelmente, é definitivamente hora de se fazer uma mudança.

Seus números estão estagnados

Todos nós sabemos que o número de pessoas na igreja diminui, e diminui com base nas estações e nos meses. Quando você estiver na liderança por tempo suficiente, naturalmente começará a ver essas tendências sazonais.

No entanto, se você está vendo um declínio contínuo ao longo de um ano, é hora de avaliar a causa e determinar uma solução. Uma parte fundamental deste sinal é prestar atenção regularmente aos seus números. Se você não conhece os dados, não sabe quando eles estão estagnados.

 

Como saber quando não mudar?

Revisamos vários motivos para promover mudanças em sua igreja. Mas como saber quando algo novo não é a resposta?

Se a sua igreja não se relaciona com nenhum dos sinais mencionados acima, não avance com nenhuma sugestão ou mudança desejada. Ore, busque sabedoria e mova-se lentamente. Mudar por mudar nem sempre é sábio.

Mudar a cor ou a decoração da parede da sua sala, a cada poucos anos, é uma maneira inofensiva de trazer variedade, mas mudar as coisas em sua igreja por motivos desnecessários (ou porque uma pessoa quer algo diferente) pode ser prejudicial. Não mudamos os Dez Mandamentos só porque eles existem há algum tempo!

Se a sua igreja está crescendo, as pessoas estão conhecendo a Cristo de uma forma mais pessoal e você sente Deus movendo, pode não ser o momento certo para fazer coisas diferentes. As pessoas resistem à mudança quando ela é desnecessária.

Mudança não é o objetivo

Imagine como seus membros se sentiriam se a mudança começasse a acontecer com frequência, desnecessariamente, ou por um pequeno grupo desejar algo novo e diferente.

Devemos nos lembrar: a mudança não é o objetivo. O objetivo é estar bem onde Deus nos chama. Na maioria das vezes, isso exige entrar no desconhecido e fazer alguns ajustes.

Onde sua igreja precisa fazer modificações para cumprir o chamado de Deus?

 

Orange Leaders
Traduzido e adaptado do ingles por Carina Cortat
https://orangeblogs.org/orangeleaders/2020/03/25/4-signs-church-ready-change/

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *